quinta-feira, dezembro 18, 2008

Una pregunta

Às vezes me pergunto por que não estou ali num bar enchendo a cara de vodka ou quem sabe whisky para ser mais classudo. Afinal “eu podia tá robânu, podia tá matânu”, mas estou aqui escrevendo outro post. Por quê?

Também me questiono por que não estou correndo atrás das menininhas com papinhos idiotas e fazendo um papel de imbecil que elas tanto adoram. Qual a desculpa para não puxar um papo com a garota bonita que sempre te olha? Por que fico achando que é pura viagem? Por que não tira essa dúvida? Imbecil mesmo. E por que não mover uma palha para ser mais simpático e fazer mais amigos para aumentar o círculo social tão diminuto? Ou simplesmente por que afinal não estou tomando qualquer coisa para viajar, getting high, e ir pra bem longe dessas sensações de merda?

Não sei qualé a dos shows que não me empolgam mais. Fico pensando que talvez nunca me empolgaram. A única diferença é que antes me sentia socialmente obrigado a ir. REM veio e caguei, Radiohead vem e não me mexi ainda para comprar o ingresso. Vou cagar. Cadê a empolgação? Foi embora quando a velhice precoce chegou? Pra quando tá marcada a chegada da osteoporose?

Por que não gastar um pouco do dinheiro em algo que preste, uma viagem pra um lugar inóspito ou comprar algo palpável? Gastar em algo que tenha algum retorno, quem sabe investir em algo próprio. Quer palavra mais bonita que enterpreneur?

Não entendo porque continuo rejeitando propostas de trabalho pra voltar e por que, mesmo reclamando tanto e tendo essa saudade cancerígena que afeta cada parte de mim, sigo nesse lugar, nesse país, nessa cidade. Three years and counting, my friends. Não, não há laços.

Lembro que um dia decidi que faria o possível para não fazer nada que realmente não quisesse. Virei um escravo das minhas egoístas vontades e os outros que se danem. As opiniões alheias andam importando quase nada. Mas sabemos muito bem que elas importam, um pouco pelo menos. Por que continuo tirando conclusões precipitadas de pessoas baseadas em 2 ou 3 informações? Ou eu sou um gênio da leitura de personalidades ou apenas um idiota.

Às vezes eu tenho medo de estar muito satisfeito com tudo.

13 comments:

Danni disse...

eu odeio qdo me dizem isso, mas já passei por uma situação semelhante.
tá, eu vou querer ser bem diferente do que me deixa irritada então, hehehe, pra nao correr o risco de te deixar c a msm sensaçao que eu fico eu vou te dizer q simpatizo com esse teu sentimento...
tem momentos em q simplesmente a gnt ta cagando pra tudo e azar da vida, q passe.
sei la, acho q precisa d tempo pra melhorar!
mas pelo menos tu sabe, tem consciencia q ta fazendo isso, se quiser mudar, é só começar...

espero q tu encontre teu caminho :D

hellenG disse...

vc sabe que não precisa fazer esforço pra ficar tentando ser simpático. não precisa. insatisfeito a gente sempre é... às vezes é com tudo. às vezes não.
saudade? volta. pronto.
beijo, miúdo.

Chris disse...

Cara, gosto do seu blog. E amanhã passa. abraço.

Túlio disse...

post com cara de 1999

Bruno Silva disse...

Não vou falar que sou igual porque ninguém é igual a ninguém, mas o que eu costumo dizer é que tenho preguiça do mundo. Não movo uma palha sequer. E foda-se também.

Abraços!
Bruno Silva
http://ladobdocassete.blogspot.com

Guilherme disse...

Bah... Deve mesmo ter a ver com o dia 18 de janeiro hahaha
Tirando a parte de cagar para os shows o resto tá aí, arranjando desculpa atrás de desculpa pra não socializar e continuar onde está, parecendo satisfeito (mas claramente não).
O que não tenho é saco de blogar, isso acabou faz tempo.

Túlio disse...

hahaha

dizem que é o retorno de SATURNO!!!

Lívia disse...

Será o tal do inferno astral???

Cristiano Gobbi disse...

Dizem que não se dá conselho pra quem tem pentelho...mas já passei por este estado de aburrimiento crônico acho que posso contribuir. Quem tem o mínimo de bom senso saca que a vida é vazia sim. Diante disso: duas opções. Ou se acaba com ela ou se trata de achar um significado. Conheço ferramentas que podem ajudar nisso. Meditação é uma delas. Respirar e voltar-se para dentro. Outra ferramenta, mais radical. Vc já ouviu falar em ayahuasca?
Já faz um tempo que sou leitor de seu blog e só agora me manifesto. Gosto do seu estilo, seu curitibano da porra, como se diz aqui na Bahia.

Karol disse...

Isso é oq essas malditas datas festivas fazem com as pessoas!

marcus disse...

"so dis is xmas,
and what have you done..."

eu simpatizo com seus questionamentos, e sobretudo com a parte das minas e da velhice, hehehe, pois nem bem fiz 30 e às vezes me sinto com 80, na boa [pior é o corpo responder assim].

também perdi encanto por shows nos últimos anos [os do Pixies, Curi- 2004, e do Wilco, Rio-200..5, acho, foram dos poucos q me disseram algo de 94 pra cá].

radiohead tbm vem aqui.. e eu num to nem aí. hehe

gosto muito foi dos platenses do 'El Mató' [maneira a entrevista], os vi em Baires 2 vezes. Acho melhores q 90% desses 'indies' de hoje wannabe ochentosos.

cara, curte aí o natal e pá, só fuja destes dois hinos corta-pulso:

[tem um terceiro tbm, a música de fim de ano da grobo, mas por sorte não me vem a letra dessa agora]

1- o clássico bebum do dia 31:

"eu seeei que a vida devia ser bem melhor e seráááá,

mas isso não impede que eu repita..
é bonita, é bonita e é bonita!"

2- a "melhor":

"é hoje o dia da alegriiia,
e a tristeeeza, nem pode pensar em chegar...

diga espeeeeelho meu, se há na avenida alguém mais f'Ê'liz q eu..."

chega! hahahaha

e olha o carnaval aí geeeente, chora cavaco!

Anônimo disse...

Seu rabugento! hehehehe!
Abraço boludo!

A-nah! disse...

Istia Tulinho, ¿no tienes más sencillo? (ese es una frase bien veneca que es como preguntar acá si no tienes cambio pero que significa que te pusiste intenso).

Me pones a pensar... 9 months and counting!

Está interesante la propuesta de la ayahuasca... Nada mejor para comenzar de cero que una buena sesión de vómito.

Ya, este comentario está muy bizarro... tengo sueño... mañana llego tarde... again!

Love you,

Beijinhos!

Blog Widget by LinkWithin