segunda-feira, outubro 06, 2008

Andrés Calamaro - El salmón

Na falta de grandes nomes da música popular, como são Chico Buarque ou Caetano Veloso no Brasil, a Argentina idolatras seus roqueiros.

Presenciei ontem um belíssimo show do Andrés Calamaro, uma espécie de Bob Dylan tangueiro. A voz rouca com a camiseta do Kiss mesclados com dois tangos clássicos cantados no meio do show só lhe deram mais propriedade e personalidade.

O cara focou o show nas músicas do último CD "La Lengua popular", mas não esqueceu de tocar os velhos e bons hits como "Te quiero", "Flaca" e "Loco", que levou a multidão de 30 mil pessoas que foram o festival Pepsi Music a um frenesi total.

Calamaro é genial, é rock e também é brega sem medo. Ele canta em uma música

"Te quiero pero te llevaste la flor y me dejaste el florero"

e depois se auto-intitula El Salmón quando fala

"Siempre seguí la misma dirección la difícil la que usa el salmón"

mas depois vira um deprê da melhor dor de corno em:

"Si resulta que si, si podrás entender lo que me pasa a mi esta noche, ella no va a volver y la pena me empieza a crecer adentro, la moneda cayó por el lado de la soledad".

Ótimo show, ótimo som, belíssimo festival. Tortura foi aguentar antes os Autenticos Decadentes, espécie de fusão argentina de Chiclete Banana com Titãs.

Fiquem aí com o clip da clássica "Flaca", o rock argentino em um raro momento de lucidez.

7 comments:

valacomum disse...

Confesso que não conhecia e até acheio som do cara maneiro... mas o visual lembra o do Wilson Simoninha.
Abração,
David.

Túlio disse...

Pois é, David. A fronteira brasileira blindou nossa cultura das músicas latinas. Por um lado é ótimo já que não somos obrigados a escutar lixo, mas também acabamos perdendo de conhecer coisa boa tb.

Lívia disse...

Não podia ter melhor despedida! CALAMARO ES LO MÁS!!!

giancarlo rufatto disse...

a voz do cara é bem "bob dylan nos anos 90" vou procurar.

Leo Vinhas disse...

"Calamaor es lo más". De hecho.

Você insiste com a coisa "dylaniana", eu insisto que ele é um Cazuza que vale a pena ser ouvido, apesar de umas coisas medonhas, tipo "Loco".

Pontualmente:

1) "Te Quiero" é do caralho. Brega? Reluto em dizer. Mas é boa demais, apesar (ou por causa) do órgão de artista de quermesse.

2) "Donde manda marinero". Quem faz música assim hoje em dia? E ele fez em plena virada do milênio.

3) "No Se Puede Vivir del Amor" é tudo que o Frejat quer fazer, nunca vai conseguir, e em represália vai insistir naquele pop de armazém que ele faz.

4) Seus textos serão reprogramados (dezembro, provavelmente), mas rolarão. Mais sobre isso quando eu voltar. Estou fazendo uma pauta fora depois vou sumir por uns tantos dias (sem celular, e-mail ou etc).

5) Abraço

Paula disse...

só pra agradecer a dica. viciamos em dexter, assistimos a primeira temporada compulsivamente no final de semana =)

Vinícius da Cunha disse...

Paula, aproveita e veja a estréia da segunda essa quinta 22hs no FX.

Blog Widget by LinkWithin