sábado, janeiro 10, 2009

Burocracia Kafkiana


Saiu finalmente o ganhador do Prêmio de Trâmite mais Kafkiano do México e foi uma senhora quem ora na capital e que que mensalmente precisa conseguir que uma receita seja assinada e carimbada por oito diferentes funcionários do governo, num percurso total que dura 4 dias. Tudo isso para conseguir gammaglobulina (põe no Google) para seu filho doente.

O mais interessante é que esse prêmio, que rendeu 22 mil dólares a ganhadora, foi uma iniciativa do próprio governo mexicano para conhecer os absurdos que eles obrigam o povo passar. Muito bem! Seria ótimo dar um Oscar da Burocracia no Brasil e Argentina. Leia mais aqui.

Lembro do trâmite para fazer o meu DNI argentino (Documento Nacional de Identificação) era resquício da Idade das Trevas. O atendente teve a pachorra de me dizer "Volta daqui a 3 meses" só para eu ter uma assinaturazinha que de alguma maneira validava alguma coisa. Tudo isso para ter um documentozinho com cara de identidade dos anos 40 e com uma foto olhando de lado. Segundo consta, a regra é que não pode aparecer a orelha esquerda na foto se não eles não aceitam. O fotógrafo tinha um poster do time do Boca na parede e ficava dizendo pra mim "Isso, agora olha pro Palermo. 1, 2, 3 e... clic". Bizarro!

Sem contar os trâmites que fui obrigado a fazer para meu visto de trabalho argentino ainda no Brasil, no fim de 2005. Traduções juramentadas, ficha criminal, documentos firmados em cartório e o pedido de 2 certidões de nascimento originais! Sim, imagina a facilidade de conseguir outra certidão original já que nasci e fui registrado lea num cartório em Timóteo, interior de Minas Gerais. Sorte que parentes me salvaram!

O tiro de misericórdia era o carimbo do Ministério de Relações Exteriores do Brasil que todos meus documentos tinham que ter. Carimbo esse que, na época, só se conseguia em Brasília ou no Rio de Janeiro. Ok, você pode mandar por Sedex, mas eles dizem que te devolvem em um mês. Pensa bem! Um mês pra um carimbo! Acabei tendo que viajar até o Rio de Janeiro para conseguir 3 ou 4 carimbos de um burocrata que explodia todos os níveis do clichê possível. Era um velhão gordo, brilhantina no cabelo, voz de Paranhossss do Méier e usava suspensório! Em 5 minutos ele "resolveu" o meu problema.

Dizem agora que a lei mudou e está mais fácil. Será?

* A famosa foto do DNI com o olhar "Além do horizonte"

9 comments:

Juliana Bragança disse...

qual o problema da orelha esquerda! so pq esse nao eh o meu melhor perfil! ahuahuiahiauh

Danni disse...

quase um olhar 43 na dni! hahaha :P

Hernan disse...

Bueno Tulio por lo menos conseguiste el DNI. No todo esta perdido. Saludos

Túlio disse...

O famoso olhar de galã de rodoviária!

m disse...

ah, olha, entendo e já reclamei muito disso tb. mas vai tentar fazer o mesmo em outro país, em entrevistas infernais, cheias de perguntas pra te pegar na mentira e correr o risco de receber é um belo NAO no fim de tudo...

Mari disse...

impressionante como a inteligência humana não funciona nas áreas burocráticas! ou é bem capaz do esquema kafkiano ser proposital. adorei a foto do seu DNI, ficou com ares de poeta... :D

Lívia disse...

Acho que um dos meus grandes traumas foi tirar esse DNI. mas, como dito aqui, pelo que escutei a Argentina é um dos países mais tranquilos para tirar o documento de estrangeiro. no Brasil é triste, mais burocracia, e muitos amigos só conseguiram "molhando a mão" do responsável.

Bjs!

Túlio disse...

Sempre pode ser pior. Bom lembrar disso!

A-nah! disse...

Mi DNI parece que va a tardar un año justo... en marzo cuando vaya "a ver si está" te aviso :P

Blog Widget by LinkWithin