segunda-feira, janeiro 19, 2009

27.

Quando você faz 27 ninguém fala que você ainda está muito novo. Pelo contrário, a maioria avisa que os trinta estão chegando e é melhor se preparar. Pergunto: preparar para quê?

As ligações são poucas. Somente a dos mais chegados e ponto. A modernidade líquida está aí, conectando todo mundo e deixando esse gostinho que estamos perto. Mentira, ela só permite que continuemos assim: longe.

A festa não tem bolo, nem chocotorta, mas vários amigos e uma discotecagem que varia do indie anos 80 até uma cumbia com espasmos de modernidade. Massa. Você só bebe o suficiente para estar "alegre", nada além. Já aprendeu com o tempo o quanto é chato um bêbado e o quanto é pior uma ressaca de whisky que dura o day after inteiro.

Outras coisas você também aprendeu. Ou por porradas da vida ou por osmose de tanto ouvir falar em sábias bocas alheias. "Toda escolha é uma renúncia" e "Quem quer faz, não manda", por exemplo. Ultimamente parece um entusiasta do lugar-comum. Afinal certas frases só chegaram a esse status porque fazem todo sentido do mundo.

Você olha pra trás e vê que certas decisões foram bombásticas, já outras acertadíssimas. É fato, trabalhar sem terno é uma conquista. Fazer aquilo que gosta é outra, para poucos. O que dizer então de nunca ter usado uma tabela periódica nos últimos 10 anos? Há razões para comemorar!

Fica aquele sentimento que realmente o ano começou e de que certas coisas precisam ser feitas, não dá mais para adiar. Quem sabe voltar para o Brasil de vez. Gravar decentemente aquelas canções perdidas no HD. E definitivamente terminar o projeto de livro de contos, interpretando assim um papel mais clichê impossível: o de aspirante a escritor buscando publicação. Quem sabe mais um capricho pessoal, mas e daí? Convenhamos que só precisamos de ar, água e comida, o resto é puro capricho.

14 comments:

Mari disse...

nossa Tulio, é fato: quando fiz 27 ninguém falou a famosa frase-consolo de aniversarios, "ah, ainda está novinha". fazer o que? que venham os 30! ;)

A-nah! disse...

Que curioso Tulinho... entre las cosas de las que me medio arrepiento es de no haber usado una tabla periódica estos 10 últimos años... podría ser científica y trabajar con fines de lucro.. ¡quién sabe!

En todo caso... este es el año rocanrrol... otro lugar común, pero con un poco más de onda. Y lo del escritor buscando publicación me parece arrechísimo.

Te quiero, apio verde para você y aun te debo el "ay que noche tan preciosa" no creas que te vas a librar de esa :)

Lívia disse...

Pode deixar que em fevereiro faço uma chocotorta pra 2a comemoração!

Túlio disse...

Faltou a bendita chocotorta!

oremos!

Julieta Abiusi disse...

Não é capricho, não, Tulio. A gente precisa de mais coisa - e merece. Ainda mais aos 27, este limbo maldito haha!!!
" A gente não quer só comida, a gente quer comida diversão e arte. A gente não quer só comida, a gente quer saída para qualquer parte".
Boa sorte! Bj :o)

Lielson disse...

cara, eu farei 29 esse ano. e só posso te dizer:
termina essa porra de livro!

Túlio disse...

Lielson, valeu pela motivação meiga e cândida.

Leo Vinhas disse...

Tenho 30 e meu livro ainda está em busca de editor. Deveríamos juntar os dois e lançar um pack, ou um livro dupla-face, como aqueles gibis antigos da Disney: de um lado, a morbidez desencantada de Leo Vinhas, do outro, a esperança disfarçada de rabugice de Tulio Pires Bragança. Será que vende?

Túlio disse...

Best seller desde já.

bruna disse...

Eu acompanho o teu blog já faz uns seis meses.
Curto a maioria dos seus posts.. talvez por interesses em comum (literatura, mídia...), talvez por Buenos Aires e a querida Argentina. hehe
Mas esse post, em especial, me chamou mais atenção. Por isso resolvi parar aqui pra te dizer que além de concordar com esse desabafo de que tudo não passa de caprichos da vida, opino que sim... você deveria seguir em frente nessa idéia do livro!


=]
ah, e parabéns pelos 27!

Túlio disse...

Oi Bruna,
Obrigado pelos parabéns e pela audiência!

Vou investir nessa idéia do livro. Vamos ver no que dá.

:)

Karol disse...

O último aniversário que eu comemorei de verdade foi o de 14 anos. =((

E ow, eu leria um livro seu. Mais que isso, eu COMPRARIA um livro seu!

Parabéns pelos 27 e muito sucesso!

Túlio disse...

Sempre achei que aniversário tem que ser comemorado!

giancarlo rufatto disse...

suzana viera diz q vc é jovem até os 28, depois já é um senhor. isto é, se voce não for uma estrela como ela e a maryl streep em "a morte lhe cai bem", 28 é o limite.

Blog Widget by LinkWithin