quinta-feira, março 20, 2008

Lluvia.

Fazia tempo que não ia pro cinema assistir um filme argentino e hoje me lembrei o porquê.

A produção aqui realmente é muito forte, se compararmos com o Brasil. Mas, sabemos muito bem, que quantidade não é qualidade.

A maioria dos filmes locais que vejo é de uma fotografia impecável, uma direção honesta e um enredo lento, quase sempre. Vai ver acho isso exatamente porque não sou argentino.

É o caso de "Lluvia", ó último filme que assisti. Uma história lenta, um filme devagar, onde razões de agir e ser dos personagens não são totalmente explicadas. É quase um filme contemplativo.

Sabe aquela sensação que você está há 3 horas no cinema quando, na verdade, só passaram 30 minutos?

E em geral são sempre histórias bem dramáticas, com personagens deprimentes que fazem coisas bizarras. Tudo bem que é um grande clichê, mas quase nunca as histórias tem um final esperançoso. É triste mesmo.

"Lluvia" não é um filme ruim. É interessantíssimo e bonito ver a maioria das cenas debaixo de um toró, a relação das luzes com as gotas de chuvas e a redenção final quando chega o sol. O problema é exatamente a lentidão. Você só vai entender a razão de Alma, interpretada por Valeria Bertuccelli, bem no final. Haja paciência para ver meia hora de filme sem diálogos onde o protagonista está dentro de um carro, debaixo de chuva num congestionamento. Uma verdadeira "dolor de huevo" como dizem aqui.

A tristeza só funciona numa história quando você a entende. Em "Lluvia" você não entende nada e fica na dúvida se a pessoa é uma bizarra ou sei lá o quê.

Parece um cinema muito mais pensado para ser elogiado tecnicamente por críticos, do que para ser aplaudido pelo público. Intelectualóide, pretensioso e entediante.

Não esou pedindo um estilo "Globo Filmes", nada disso. Mas se um cinema não é feito pensado para o público, não há razão de ser.

2 comments:

Renata disse...

Nossa, fui passar férias aí no meio do ano passado e conversando com uma dona de um quiosco, ela me contou que compra moedas. Dá 100 pesos e recebe de volta 90 em moedas, achei um absurdo...
Nada que infelizmente não acontecesse no Brasil em situação semelhante.

Kelly disse...

Túlio!!!
Estou morando em BA e simplesmente não consigo achar um cinema realmente digno e que passe filmes de qualidade... me ajuda!!!

Blog Widget by LinkWithin