domingo, janeiro 27, 2008

Um bom vinho em Buenos Aires.

Buenos Aires (ou a maturidade(que maturidade?)) me transformou um apreciador de vinho. Não sou um dos grandes, mas tenho minhas preferências.
Nunca entendi muito bem toda essas descrições que falam dos taninos, amadeirados, defumado, notas de chocolate e blablablá.

Sei diferenciar as uvas, distinguir alguns gostos e é isso. Nada muito rebuscado.

Pinot Noir é de longe o meu preferido, talvez muito por influência do Sideways.

Fica aqui uma lista de alguns vinhos preferidos. A maioria deles não ultrapassa 15 pesos. Não sou de gastar muito nisso. Com menos de 15 pesos você consegue ótimos vinhos em Buenos Aires. Nos supermercados existem vinhos de até 5 pesos, mas são perigosos. É melhor comprar um de 8 para cima e não correr riscos de arrependimento.

Em restaurantes, os preços ficam mais ou menos 3 vezes mais caros.

1. Luigi Bosca Pinot Noir
No supermercado não deve custar mais de 35 pesos aqui e vale cada centavo. De longe é o melhor vinho que tomei aqui na Argentina. Obviamente não consumi nenhum vinho que custasse mais de 50 pesos porque acho que não vale tanto a pena. Afinal não sou tão enólogo.

2. Newen Pinot Noir
Apenas 17 pesos no Coto fazem dessa garrafa um dos melhores custos benefícios da região. Os vinhos da Bodega do Fin del Mundo merecem um lugar na minha vinoteca (isso se ela existisse). É o vinho que ilustra o post e que virou meu tradicional presente para amigos e família.

3. Santa Laura Pinot Noir
Uma garrafa que custava apenas 12 pesos foi o que me fez entender porque afinal tem gente que passa horas e horas falando sobre uma bebida e gasta uma nota preta por garrafas de 750 ml. Foi também por causa dessa marca que entendi como uma safra pode ser diferente da outra. Adorei a 2004 e por culpa dela comecei a experimentar outros pinots, mas a 2005 parece até outro vinho de tão ruim que é.

4. Marcus Cabernet Merlot
Comprado por 8 pesos aqui no mercadinho da "China". Não sou dos maiores entusiastas da mistura de varietais, mas me rendi a esse.

5. Postales del Fin del Mundo Merlot
É mais um vinho das Bodegas del Fin del Mundo que merece menção honrosa nessa singela lista. São 10,50 pesos muito bem investidos. Um merlot bem diferente por ser muito mais frutado.

Mesmo sendo a uva mais popular da Argentina, não pus nenhum Malbec no meu Top 5. São ótimos vinhos mas, pessoalmente, nunca um se destacou muito. Em geral é um pedido acertado, dificilmente você encontrará um Malbec realmente ruim por aqui.

No mais, recomendo os vinhos das bodegas Norton e os da linha Latitud 33º. Em geral bons e honestos e sempre uma boa saída para evitar preços abusivos num restaurante.

Dificilmente você achará um vinho chileno por aqui. Ou seja, desista de encontrar um Carmenere. Aproveite para experimentar uvas menos conhecidas. A Norton, por exemplo, tem uma linha com uvas menos conhecidas, e não por isso piores, como Tempranillo, Barbera e Bonarda. Vale a pena experimentar!

4 comments:

Lz disse...

Separa uma garrafa aí pra nós!

Leo Vinhas disse...

Norton é um dos meus favoritos, principalmente porque é fácil e barato de se achar por aqui. Fico com o Cabernet Sauvignon e o Malbec.
Latitud 33 é uma delícia, e dos frizzantes (coisa de bebum, eu sei), fico com o 02.
No Paraguai, dá pra pagar uns 13, 14 reais num bom Carmenere.
E as uvas Torrontés, de Salta, são bem boas. Te recomendo o Etchart Privado e o Santa Ana desses daí.

Cerveja? Ando só na Malzbier e olha lá. Vinho funciona muito melhor. Mas isso não é maturidade: são os anos melhorando o paladar e o fígado pedindo arrego.

Helena disse...

o meu preferido é o Salentein..custa um pouco mais caro, tipo 40 pesos, mas é de longe O MELHOR. É praqueles dias que quiser tirar onda com alguem....
Muito, muito bom!
Beijo

Helena disse...

Sei de tudo sobre vinhos. Ouço todos os dias uma sommelier falando na Band News. hahahah

Blog Widget by LinkWithin