terça-feira, janeiro 29, 2008

Juno.


Dizer que "Juno" é o "Little Miss Sunshine" desse ano é um tremendo erro totalmente entendível. Afinal ele é o filme com mais espírito independente no Oscar. Surpreendentemente, ele foi indicado para Melhor Diretor, Melhor atriz e Melhor roteiro original.

Só tenho uma coisa a dizer sobre isso: Supervalorização. Juno não tem a metade da comicidade e do carisma do "Miss Sunshine".

O filme é médio, não é ruim mas está longe de ser bom. Bem meia boca. Nessa comédia, a indicada ao oscar de melhor atriz, Ellen Page, interpreta uma garota de 16 anos que engravida de um colega de classe e decide encontrar os pais adotivos de seu futuro filho. Jason Bateman e Jennifer Garner completam a ótima escalação de atores da história.

A trilha sonora cumpre muito bem a cartilha indie, com presença forte de Kimya Dawson e Belle and Sebastian e tal, mas é só isso. A história é apenas razoável e o roteiro não é tão original e inteligente assim para um Oscar, como os ganhadores anteriores do quesito originaldiade: Little Miss Sunshine, Brilho Eterno de uma mente sem lembrança, Lost in Translation, Quase famosos, Beleza Americana.

Resumindo: faltou Toddy.

5 comments:

Marcelo Urânia disse...

esse aí tô na pilha pra ver. já estreiou na arg(h)entina ou vc baixou? nos cines daqui só dia 22 de fev...

Túlio disse...

baixei lo bueno.

Lielson disse...

MIGÃO, O TODDY DEIXA COMIGO...

André disse...

Descordo. Achei que Juno dava de mil em Pequena Miss Sunshine, esse sim um filme desvalorizado.

E vc esqueceu de citar a indicação mais importante, a de Melhor Filme.

André disse...

E já estreou por aqui sim. Tá em pré-estréia em vários cinemas grandes, tem umas sessões escondidas (ou seja, não está oficialmente em cartaz) em vários grandes cinemas. Pelo menos aqui no Rio.

Blog Widget by LinkWithin