segunda-feira, abril 23, 2007

Veredas de Buenos Aires

Quando eu havia acabado de chegar na capital Argentina, um dos meus principais passatempos nos fins de semana eram umas caminhadas desbravadoras por avenidas e bairros. Faz tempo que não faço isso, afinal a cidade deixou de ser uma novidade.

Aqui segue uma lista das melhores 4 caminhadas a pé pelas calçadas de Buenos Aires mais uma à sua escolha.

1. Avenida de Mayo

there´s a door
Porta Gigantesca do Banco de La Nación

A avenida que liga o poder executivo ao legislativo é um espetáculo a parte. Ela nasce na Casa Rosada e morre no Congresso. De longe é possível perceber a cúpula do Congresso se aproximando, à medida que você caminha. Recomendo um final de tarde, comecinho de noite para a caminhada. O visual "belle epoque" das construções junto com a iluminação âmbar é um charme. Comece pela Casa Rosada, repare no gigantesco Banco de La Nación e se quiser, você está autorizado, tire uma foto na enorme porta do lugar como eu fiz. Siga pela avenida e aproveite e desça na estação de metrô Perú, onde estão cartazes publicitários do começo do século exibidos na parede. Algumas quadras a mais e você passará pelo mitológico Café Tortoni, onde escritores, políticos e a high society dos anos 20 costumava se reunir. O interior do Café é um desbunde, inclusive dentro há um pequeno salão para apresentações de milongas e tangos. Se você tiver sorte pode até presenciar uma. Cruzando a 9 de Julio e quase chegando na Praça do Congresso, repare à sua esquerda num edifício velho e gigante com uma torre maior ainda. Não tenho uma idéia do que se trata, parece que hoje é apenas um prédio de escritórios. Muito parecido ao Edifício Salvo de Montevidéu, que há muito tempo durante os anos 20 era o edifício mais alto da América. Enfim, chegando no Congresso repare na cor das pedras que usaram na construção e faça uma piada sem graça de que o prédio precisa de uma limpeza. Ao lado dele, mas menos imponente, está o Senado Federal.

2. Diagonal Norte

subway
Lembrança do extinto Subway da Diagonal Norte

Outra avenida que começa na Casa Rosada. Particularmente minha preferida aqui pelos prédios gigantes e imponentes que deixam qualquer Palácio Avenida de Curitiba no chinelo. Sede de várias repartições públicas e empresas grandes. Saia pela casa rosada e venha em direção a 9 de julio. Repare no gigantesco prédio do Bank de Boston e do lado oposto, veja a lanchonete na esquina com a rua Florida. Um dia esse lugar foi o único Subway da Argentina. Agora estou órfão. Saudades latejantes da quarta-feira com frango teriaki. Siga na avenida até a região de Tribunales, logo depois da 9 de julio. Ali estão prédios da justiça e o clássico Teatro Colón, atualmente em reforma.

3. Av. Libertador

recoleta
Calçada da Av. Libertador

Saindo do lado da Estação de trens do Retiro há a gigantesca Libertador. Algo como uma via rápida de Buenos Aires, pois com suas muitas faixas que ligam o centro a região norte da capital e grande BA, quase nunca há um congestionamento imenso como na Santa Fe ou Corrientes. O bonito dessa avenida, pelo menos na região do Retiro, são os prédios novos da High Society porteña. Lindos, enormes e caros, um espetáculo a parte. Vá andando até a Recoleta, na Plaza Francia, onde ficam o Cemitério da Recoleta e o shopping de decoração Buenos Aires Design, onde está o hard Rock Café. Do outro lado da Libertador você encontra o Museu de Arte Nacional, gratuito e na minha opinião com um acervo fixo bem melhor que o Malba. Também existe a Faculdade de Direito, no melhor estilo colunas gregas e mais pra frente ainda aquela Flor metálica que abre e fecha. Na minha opinião, um monumento kitsch.

4. Puerto Madero

puerto madero by night
Puerto Madero durante a noite.

De manhã, de noite, de madrugada. Andar nos diques de Puerto Madero nunca te cansa. Não é preciso dizer mais nada, não é preciso saber mais nada.

5. Bairros

Coto
Aproveite e sinta o drama da fila no Coto Abasto

Saia da mesmice e caminhe algumas quadras por algum bairro realmente residencial da cidade. Veja a Buenos Aires menos óbvia para turistas, onde os porteños realmente vivem. Dançar tango e visitar a feirinha de San Telmo nos domingos não é coisa que um habitante da cidade faça com frequência. Caballito, Almagro, Villa Crespo, Coghlan, Belgrano e seu barrio Chino são lugares que sempre ficam fora dos programas clássicos dos turistas.

9 comments:

patrícia. disse...

Adooro suas dicas de "como conhecer lugares legais de Buenos Aires e gastar poco"!

Túlio disse...

viva a chinelagem.

Maurício Kehrwald disse...

Túlio, ando contado dos troco mas tô pensando em fazer uma indiada típica de alguém mui burro:

Tu me aconselhas a tentar passar um tempo aí?

Túlio disse...

Sim, recomendo!

Leo Vinhas disse...

Belgrano é bem massa, quando fui a BA fiquei hospedado lá. Havia uma garota roqueira linda trabalhando no hostel, mas eu estava com minha querida...

Tulio, se quiser escorregar um dia aqui em Foz, a casa tá aberta. Pode crer que vão rolar muitos "programas não óbvios" (mas sem esquecer das Cataratas, lógico)

Abração!

Túlio disse...

opa! olha que geralmente aceito essses convites! haha
abs!

Vinícius da Cunha disse...

Pô, que saudade.
Fuerza Abasto!

Ciana disse...

Ai ai
Não vejo a hora do meu amigo Túlio me levar a todos esses lugares!
hahahaha

Ascendino disse...

OI ,COMO VAI?
EUME CHAMO ASCENDINO E GOSTARIA DE TE CONHECER , PORQUE SOU DO RIO E VIAJAREI PARA BUENOS AIRES PARA CONHECER ESSA TERRA MARAVILHOSA .
E SEI QUE VOCÊ DAR DICAS PARA QUEM VAI PARA LÁ.
COMO É VILLA CRESPO?
PORQUE EU GOSTARIA DE ME HOSPEDAR LÁ ,PORQUE TENHO ALGOMUITO INTERESSANTE PARA FAZER LÁ.
MEU HOTMAIL É : ASCENDINODEODATO@HOTMAIL.COM
VOCÊ TEM ORKUT?
SE TIVER ME ADICIONA :donatopussycat@yahoo.com.br

muito obrigado!

Blog Widget by LinkWithin