quarta-feira, julho 18, 2007

Aires Buenos entrevista: Belen Funes

Belen Funes : estudante de cinema, fotógrafa e, acima de tudo, uma argentina. Ela conta todos segredos da mulher argentina em exclusivo para o Aires Buenos. Confira essa entrevista mais que reveladora!

A beleza das argentinas é algo incontestável. Assim como as brasileiras, elas estão entre as mulheres mais bonitas do mundo. Mas existem diferenças. O que as argentinas têm que as outras não têm?

Não sei, mas argentinas são realmente bárbaras, che! Podia dizer que elas têm muito charme, mas não sei se é tão assim. Em geral se cuidam e se produzem muito, se arrumam até para ir ao supermercado. O que sim acredito é que aqui existem mulheres para todos os gostos. Além da famosa histeria, somos muito simpáticas. Ao menos eu, sou simpaticíssima! Hahaha.

Falando em histeria. Confesso que não conhecia esse termo, mas quando cheguei aqui pude vivê-lo de perto O que é o histeriqueo? Você é considerada uma histérica?

Sim, o histeriqueo existe, mas acho que isso é em qualquer parte do mundo no começo de uma relação antes que seja algo de verdade, mas aqui existe esse fenômeno esquisito.
Eu histérica não sou, muito pelo contrário. Quando quero uma coisa, vou até ela. O problema é que nem sempre pode ser assim. Geralmente os homens argentinos chegam correndo esbaforidos, isso assusta.
Existe muita histeria devido a uma espécie de círculo que há. Os homens também são histéricos. Parece que querem alguma coisa, mas na verdade querem outra. A atração acaba gerando muita confusão.
O que mais me preocupa na verdade é a falta de poder concretizar. O homen argentino cada vez concretiza menos. Cada vez mais existem relações “touch and go” e nem todas as mulheres querem isso. E quando querem são mais as putas. Nossa sociedade está cada vez mais plástica e descartável.

E sobre os homens? Depois de conhecer muitos brasileiros em Buenos Aires, você conseguiu perceber algumas diferenças?

Cada um que conheci é um caso diferente. Também a imagem que temos dos brasileiros é muito diferente da real. Eles não estão o dia inteiro de festa e sambando!!!

Seria melhor assim?

Não! Aí eu não iria com a cara deles. O que parece as vezes é que o argentino não assume responsabilidades, já o brasileiro sim. O argentino é especialista em se passar por idiota. Uma coisa que percebi entre ambos é que acabam pensando que a menina te dá bola só porque ela falou com eles. Mas acho que isso é um tema mais de genética do que de nacionalidades. O que seria bom é que os brasileiros que estão aqui não acabem pegando as “boludeces” dos argentinos.

E eu? Acha que ainda tenho esperanças com as argentinas? Qual conselho você me daria?

Eu acho que qualquer garota com dois dedos de testa tem que se dar conta que você é um bom partido, Tulín. Procure garotas da sua idade. Demonstre que você gostou da pessoa logo em seguida. E se a garota está interessada em você, se ela for mais velha, não vai ficar dando voltas, ela te dirá logo.

Muito obrigado pela entrevista reveladora, Belen. Temos mais só uma dúvida. Quando vamos poder ver você desfilando em alguma praia do Brasil?

Espero que logo! Hahahahah. Foi fatal essa última pergunta!

* foto: Belen Funes posando para as lentes do blog.

7 comments:

Matias! disse...

¡Aguante las brasileras!

claudemir disse...

Fico feliz de saber que eu não pareço idiota.

Adélia Jeveaux disse...

tá malandro, ein!

Túlio disse...

tudo em nome do jornalismo verdade

Renata Rocha disse...

Quando ela disse sobre os homens “touch and go”, jurava que falava dos brasileiros!
Bem, a insatisfação deve ser geral mesmo. Isso me consola, mas ao mesmo tempo me faz pensar: preciso mudar! Senão serei eu a garota que "usa e se manda".
Abraços, Túlio, seu blog é espetacular!

Marcelo disse...

vc tirou aquela foto, mallandro?!? haha

Anônimo disse...

Oi.

Pergunta necessária: essa Belen Funes é Belen Praskovia no facebook???

Se quiser, envie-me a resposta em gopalermo@gmail.com

Graxias

Blog Widget by LinkWithin