terça-feira, outubro 24, 2006

Saudades do Galvão.

Uma das piores coisas de se morar no "exterior" é perder toda aquela emoção de momentos do seu país, sejam esses momentos políticos ou esportivos.

Atualmente me encontro num vazio pois estou bem alheio à disputa presidencial brasileira e também bem por fora do que acontece da Argentina, já que leva um certo tempo até você se contextualizar e entender todos os pequenos detalhes de uma nação. Creio eu que isso leva anos e anos. Recentemente houve um episódio aqui envolvendo peronistas e um enterro do Perón. Sim, um enterro depois de não sei quanto tempo que ele já estava morto. Rolou um quebra-quebra daqueles, um cidadão com um revólver disparou alucinado e confesso que até agora não entendi direito o que aconteceu. Tudo por falta de um conhecimento histórico e sociológico. Vai entender pra que enterrar um morto depois de 30 anos de sua morte? Vai entender todo esse culto e adoração a Peron?

A Copa do Mundo foi mais ou menos algo parecido a esse sentimento de "descontextualização". Não teve a menor graça. Por mais que a seleção teve um rendimento ridículo, não viver todo aquele clima de COPA COPA no Brasil é um tanto quanto triste. Existia todo o fervor argentino, toda aquela paixão exacerbada, aquele clima um tanto quanto ridículo de "já ganhou" instalado após a goleada de 6 a 0 contra a fraca equipe da Sérvia e Montenegro. Mas apenas ver as imagens dos jogos do Brasil sem uma narração patriota não tem a mínima graça. Parece que falta alguma coisa. Não assistir um telejornal com 80% de notícias sobre a seleção brasileira faz falta, não estar por dentro de todas aquelas notícias inúteis de bastidores também. Tente assistir um jogo onde seu país pode ser eliminado da competição com um narrador frio e pior, com um comentarista totalmente parcial contra o Brasil. Você perde muito em viver aquele momento como sempre viveu. Saudades de Galvão Bueno.

Domingo passado foi a mesma coisa. Assisti a vitória do Massa em Interlagos pela Fox Sports e confesso, foi uma bunda. Muito sem graça. Sem choros e soluçõs do Galvão, sem tema da vitória, sem a mínima graça. Apenas via as imagens e imaginava que devia estar sendo mesmo uma festa, mas enquanto isso os comentaristas falavam da aposentadoria do alemão, do campeonato do espanhol e muito pouco do Massa. Só ver a imagem não tem graça, falta aquela a mais, talvez uma construção de uma emoção que o narrador é responsável. Críticas de lado, o Galvão é campeão nisso. Muitos o consideram odiável. Mas faz falta danada e, mesmo que muitos neguem, tem uma importância inegável na história do esporte brasileiro. Galvão, aquele abraço.

9 comments:

marcelo urânia disse...

HAJA CORAÇÃO, AMIGO!

(era só uma questão de tempo pra alguém comentar isso, vc sabe. haha)

George disse...

Ele foi até elogiado este final de semana. Se emocionou com a vitória do Massa, teve tema da vitória e a famosa 'senna' da bandeira, com com o carrinho vermelho da Ferrari, que eu nunca tinha assistido.

Revivi os velhos domingos, e aqui no Brasil já estão com esperanças de um 2007 com disputa de título através do Massa.

Manoel Magalhães disse...

ontem no "bem amigos" que é o programa dele na Sportv, o Massa estava e todo mundo já falava nele como campeão de 2007.

Galvão até chorou! heheehhehe

porra, não tem Globo Internacional aí não?

Anônimo disse...

klaro falta el clamor de la gente..
falta esa sensación de "somos"

pero pasa a muchos más eh.. no solo a lo extranjeros viviendo aquí sino también a gente como yo, del interior..

cada lugar, cada mini grupo de personas con su cultura autóctona y eso no repercute igual en todos lados.

bueno che, con este calorazo debo partir a hacer 567678 cosas..
que desgraaacia, yo quería quedarme tomando terere en una silleta mirando la única palmera que se ve desde mi ventana..

slds y te veo a la noche :)

Túlio disse...

castellano: jajajaj... al menos desde donde trabajo tengo mucho verde para ver del regimento de los patricios. Tengo que ler otra vez Camus para ver si me identifico.

portugués: a globo internacional até poucos meses passava na Cablevision e na Multicanal, mas agora só para quem tem DIRECTV. Mesmo assim, a Globo só compra os direitos de amistosos e esportes internacionais para passar dentro do Brasil. A copa por exemplo, nao passou pela Globo aqui e assim é com a F1. Restava o campeonato brasileiro, mas agora só para os felizardos que podem pagar cerca de 90 pesos ao mês para ter Directv.

Anônimo disse...

Eu não gosto do Galvão, sempre quando passava jogos do Santos x Corinthians, parecia que ele torcia para o Corinthians...
Eu acho que o narrador deve ser imparcial, mas senti a mesma coisa que você durante o começo da copa, estava na Italia...
Abraços

-- Massatelli --

Tetê disse...

Mas o "atencióóóón!" parece ser tão legal...

mariana disse...

argentina = exterior entre aspas.
perfeito.

Anônimo disse...

Teve coisa pior: quando o Brasil saiu da Copa, aí sim que acompanhar aqui foi uma mer** ... esqueceram totalmente do evento (ainda bem que eu tava torcendo p/ a Itália, hehehe).

Blog Widget by LinkWithin