quarta-feira, fevereiro 28, 2007

1 año de Argentina

Um ano de Argentina. Um ano de Buenos Aires. Um ano de vida portenha.

Pensei em colocar um texto com pequenos causos que aconteceram nesses últimos 365 dias. Decepções, cagadas, alegrias, paixões, amizades, risadas... Enfim, grandes ou importantes momentos. Mas mudei de idéia.

O fato é que nunca me perguntei "o que é que estou fazendo aqui?". Nunca tive essa dúvida. Vim com um objetivo e aos poucos vou atingindo. Ou por mais que esse objetivo estivesse longe de ser alcançado, nada mudaria. Renunciei a algumas coisas, o que até hoje me faz pensar no quanto tudo valeu a pena. Não adianta olhar no retrovisor para ver tudo aquilo que deixei. Estamos aquí y ahora. Isso que interessa.

Nunca fui uma pessoa constante. Aquela vontade de hoje, amanhã não existiria mais. A certeza de ontem daqui a duas semanas seria uma cruel dúvida. Agora parece que algo mudou. Uma certa constância, uma certa continuidade e cada vez menos sentimentos e vontades efêmeras.

Percebo isso na paixão platônica que já dura seis meses, pelos planos de longo prazo que só dependem de mim, pelo pseudo-controle de situações e até mesmo a ansiedade do amanhã que, mesmo sendo muita, parece estar domada. Talvez isso seja uma grande besteira e tudo seja exatamente ao contrário. Azar, que seja! Vou para casa porque um Pinot Noir me espera. Um brinde!


4 comments:

srtabernal disse...

caracolhes señorito Tulio,
parabéns pela constancia, as vezes é tao dificil mante-la.a corda pode estar bamba,mas se deve seguir andando.
espero que possamos combinar um brinde com a turma de achados e perdidos em buenos aliens.
um grande abraco=)

Vinícius da Cunha disse...

Segue a busca que o processo é lento.

Juliana disse...

errou na crase mas tdo bem!
depois me conta o q ja aconteceu nesses 365 dias ai...
fica com Deus
bju

Túlio disse...

já corrigi, maninha.
valeu dona vestibulanda!

Blog Widget by LinkWithin