sábado, julho 29, 2006

Sexta na Quinta de Olivos

Sexta a noite rolou um festerê do departamento de onde meu trabalho da empresa. Como vão reestruturar tudo, nosso departamento vai meio que acabar, assim como outros. A festa foi algo como "despedida do webcare". Fomos todos para a casa de um dos grandes chefões da empresa em Olivos, que é uma cidade na provincía. É lá que está localizaza a residência presidencial. A Quinta de Olivos.

Primeiro fomos no Jumbo comprar as bebidas, que é um supermercado de Palermo, perto da empresa. Nunca tinha ido antes, é apenas o maior supermercado que já fui, simplesmente. Saindo de lá fomos de carro com um cara da empresa, mais velho, chefe de família. Desde o começo ele demonstrou ser uma total nó cego no trânsito, fazendo umas 3 cagadas absurdas em menos de 5 minutos. Saindo da Capital, tem a cidade de Vicente López e logo após Olivos. Cidade pra quem quer morar bem, casas gigantes e chiques. No caminho, um piquete parava a avenida Maipu. Um piquete as 9h da noite em plena sexta-feira em frente a Quinta de Olivos. Tivemos que desviar na rua do lado. Congestionamento e trânsito tomado. A Quinta é realmente gigantesca, ficamos andando e andando, mais ou menos umas 10 quadras e continuava o muro vermelho da residência do Kirchner. O lugar é tão grande que dizem que o De La Rua, ex-presidente, tinha se perdido lá umas 3 vezes.

Quando o trânsito volta ao normal, na outra avenida, participamos de um belo acidente. O cara que dirigia o carro que a gente estava bateu num carro de uma velhinha que estava parado num lugar errado bloqueando a avenida. Ok, culpa da velhinha, mas se o cara apenas freiasse e nao tentasse se meter na pista do lado, nao teriamos batido. Batida fraca, mas que serviu pra amassar bem todo lado direito do carro. Segundo o nosso colega motorista "Se o cara do lado tivesse me dado vez, eu não teria batido". Ok, quem sou eu pra discutir e dizer que ele podia ter apenas parado? Eu já tava de carona mesmo.

No fim chegamos sãos e salvos e inteiros na casa do chefão. Pizzas pra todo mundo, naite e muito Fernet. É uma bebida que não sei se existe no Brasil, tem um gosto de Plax e Cepacol, tem que se tomar misturado com a Coca-Cola, mas fica MUITO bom. Graduação Alcoolica de 45%. Ou seja... noite alegre corporativa bem diferente do que eu imaginava que podia ser.

2 comments:

Manoel Magalhães disse...

e bacanal corporativo? rolou? hehehehe

Túlio disse...

hahahahaha
se vc visse a cara do chefao vc nao faria esta pergunta!

Blog Widget by LinkWithin